domingo, 6 de setembro de 2009

Dancing with myself


Here’s the thing! Estou a um tempo querendo escrever algo sobre música e parece que nunca consigo compor frases que expressem adequadamente o que sinto quanto a ela.
Este é um tema que me sugere uma vivacidade de espírito, uma espontaneidade e sensibilidade aos quais, ultimamente, não tenho feito jus...
Então, vou esforçar-me para recuperar um antigo encantamento, esboçar paisagens de tom e cor para redescobrir intimamente seus efeitos na minha própria pele.
Há uma frase de Artur da Távola da qual eu gosto muito: “Música é vida interior. E quem tem vida interior jamais padecerá de solidão.” C’est ça! Preencher os dias (não confundam com mero entulhar!) com algo que complete a você mesmo, que inspire! Que seja como a própria respiração, daquelas de doer os pulmões, tão profundamente a sentimos!
Música não pode ser apenas ouvida, deve ser sentida, vivenciada!
Isadora Duncan, certa vez disse: "Dançar é sentir, sentir, sentir é sofrer, sofrer é amar... Tu amas, sofres e sentes. Dança!".
Dançar para expressar o arrebatamento de momentos intensos e exultantes... Cantar porque se sente feliz ou cantar para transformar lágrimas e dor em voz.
Quantas vezes minha vassoura foi uma guitarra ou microfone em potencial! Quantas vezes eu escorreguei de meias pelo assoalho e estourei o som do rádio até o último volume, fazendo de palavras alheias as minhas próprias...
Doce e brando acalanto, rodopios pela casa em plena faxina: Frank Sinatra começa a tocar...

4 comentários:

  1. A música é o espírito em si, a música compõe o espírito e ela por si só descreve o universo. Cada nota, cada fragmento de sua composição compõe a nós mesmos, os átomos se vibram com sua vivacidade e só através da música conseguem compor a vida.

    ResponderExcluir
  2. Musica: o grito da alma, ato que foge ao real, transcende o imaginário. alivia a dor. apasigua meu ser.

    ResponderExcluir
  3. Scheyla M. M. Englert14 de setembro de 2009 04:53

    A música para muitos é uma compania, eu por exemplo nao suporto ficar no silencio. Ponho uma musica e ela me acompanha o dia todo..

    ResponderExcluir
  4. Nada como Bolero de Maurice Ravel...
    Me delício e danço!

    ResponderExcluir